sábado, 29 de maio de 2010

Moça {quase adulta}

Aquela moça dos cabelos amarelos me fez voltar aquele mundo que um dia acreditei que existisse. Um mundo ao qual viajei repetindo os mesmos gestos e diálogos, mas nunca os mesmos olhares, as mesmas visões, interpretações, pontos de vista e conclusões.

Ela cresceu no tamanho e junto com ela cresceram também as responsabilidades. Quando criança, a coragem era sua maior muiteza, quando moça {por momentos} tais muitezas quase desapareceram, mas como ela não conseguia despertar foi vital recuperá-las.

Seus desafios, medos e desacreditamentos estiveram ali diante dos meus olhos {e dos olhos de muitos, para que não venhas me dizer que eu estava na terra em que a menina moça dos cabelos amarelos ilusoriamente passava} e com eles os incansáveis e incontáveis momentos em que me perdia no país das maravilhas alegremente, um lugar que sempre quis habitar para experimentar porções e bolos que me fizessem crescer e diminuir exageradamente.

Quando ela voltou da terra de seus sonhos me enxerguei ali: uma moça {não de cachos amarelos, nem de cachos na verdade} voltando a um lugar que sempre esteve nos seus sonhos e que talvez volte lá muito em breve.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails